Crítica: Será Que?

Todos nós temos um casal de amigos aparentemente saído de uma realidade alternativa, que emprega um dialeto particular, interage de forma incomum e, para piorar, diverte-se com piadas das quais somente eles mesmos riem. Wallace e Chantry, protagonistas da comédia romântica Será que?, apesar de serem “somente amigos”, são desse naipe, e a ideia de acompanhá-los por 100 minutos enquanto apaixonam-se um pelo outro só não é mais insuportável do que dividir a mesa com aquele casal grudento para o qual toda situação é motivo de adulterar o timbre da voz, roçar narizes e declamar amor eterno no diminutivo.

Crítica completa no Em Cartaz.
Próximo

Crítica: Garota Exemplar

A partir de uma metáfora central desenvolvida até às últimas consequências, o cineasta David Fincher neste Garota Exemplar despe uma grande parte dos relacionamentos modernos pelo que de fato são: ... Read more

Anterior

Crítica | As Sessões

Título original: The Sessions | País de origem: Estados Unidos | Ano de lançamento: 2012 | Dirigido por: Ben Lewin | Escrito por: Ben Lewin baseado no artigo de Mark ... Read more

One Comment on “Crítica: Será Que?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *